Menu



HOME          ABOUT          CONTACT          SHOP

08/09/2013

About being skinny (and other tales!)


Giving some of the comments on yesterday's post, I thought it was of major important to finally do a post about body image... I feel this is such an important issue, specially given my audience consists mainly of young girls, so please do read more... About body image and my being skinny story!

Dado alguns dos comentários que recebi no post de ontem, senti que era altura de fazer um post acerca de imagem corporal. Considero este assunto tão importante, especialmente sabendo eu que muitas das minhas leitoras são raparigas jovens, que vos peço mesmo que leiam mais... E conheçam melhor a minha história!



Começo por esclarecer o assunto particular do post de ontem!
Analisando as fotografias que suscitaram todo este assunto... Penso que esta é uma delas:


Ora, de facto, eu consigo perceber que achem que estou muito magrinha:
os meus braços estão finíssimos e as minhas omoplatas muito evidentes.

Agora atentem numa coisa: o que a câmara regista nem sempre corresponde à realidade!

Vejam esta fotografia, do segundo post das Pool Sessions, tirada no mesmo dia (!!), apenas minutos
depois! O meu braço já parece normal, certo??! Até se nota o músculo, na verdade!



Basicamente, não estou tão magrinha quanto isso! Estou como sempre estive!
Agora que este assunto está esclarecido, passemos à reflexão mais profunda...


A "polémica" começou no post de ontem, quando recebi vários comentários a dizer que estava magrinha demais, que até custava olhar para algumas fotografias, que se viam os meus ossos, etc... Muitos deles acredito que não foram maldosos mas sim de verdadeira preocupação, e por esses agradeço! Limpando já todas as possíveis dúvidas: sim, está tudo bem com a minha saúde, tanto física como mental!

Como expliquei acima, agora que volto a olhar para elas algumas das fotografias desse post transmitiam uma imagem do meu corpo que não corresponde à realidade. Mas ainda assim, eu sou magrinha. Sempre fui, e não acho que vá mudar assim tão rapidamente! Penso que notaram um choque tão grande também devido a eu nunca ter colocado fotografias minhas em bikini antes deste Verão, graças ao meu Agosto passado no Interail - ok, excepto esta sessão, mas estava muito coberta!

Porque a verdade é que eu sempre fui muito magrinha... Enquanto criança, estive sempre em percentis de peso e altura baixos. À medida que fui ficando mais velha, cresci em altura mas o peso baixo manteve-se. Só consegui engordar à custa de aumentar a minha massa muscular quando, por volta dos 15 anos, comecei a fazer exercício físico mais a sério, nomeadamente ginástica!

E não pensem que não engordar era (e é) por não comer! Aliás, sou das raparigas que pode comer mais e pior que possam imagina... o meu metabolismo permite-o sem que engorde um quilo sequer - já a minha mãe e a minha avó assim eram antes de mim, é mesmo genético! E embora muitas de vocês possam pensar que isto é uma dádiva, acreditem que por vezes é muito frustrante ouvirmos constantemente que estamos magras e que temos mau aspecto assim quando não conseguimos engordar!

Já algumas vezes tive esta conversa com a Sofia do Mexiquer (quem não conhece espreite o blog, e rapidamente percebem que ela é ainda mais magrinha que eu!)... E ambas concordamos neste ponto: as pessoas não têm quaisquer problemas em chamar anorética e esqueleto a alguém, quando não fazem ideia se essa pessoa é saudável ou não!

São inúmeros os comentários maldosos (como um dos deixados no post de ontem... "Há pessoas a quem [a magreza] fica bem... A ti não.") que passam completamente impunes simplesmente por serem feitos sobre pessoas magras. Dizer "ai, estás uma baleia nesse vestido!" é ser mazinha, mas dizer "esses ossos fazem-te parecer um esqueleto!" já é aceitável? Hello, double standarts??

Basicamente, a sociedade perdoa às gordinhas, mas não às magras! Não concordam?? Acho que todas sabemos que é verdade... Não estou a dizer que devamos defender os extremos (nomeadamente anorexia e obesidade), mas acredito sim em celebrar todos os tipos e tamanhos de corpo - porque todas nós somos mulheres!

Cabe a nós mesmas não andar a criticar pessoas, e em vez disso incentivar o amor próprio! Amanhã - ou ainda hoje! - elogiem alguém. Olhem ao espelho e apreciem um traço que gostem em vocês.. E um que não gostem também, para que passem a conviver com ele um pouco melhor! Aos poucos e poucos, é assim que se cria um mundo mais tolerante, em que um corpo curvilíneo pode ser tão bonito como uns ossos de colarinho à mostra!

Eu acredito, e vocês?? ;)


Partilhem as vossas opiniões nos comentários, acerca...
da minha magreza (?!)
da imagem corporal
dos duplos critérios da sociedade
...gostaria de as ouvir!

----------------------------------------------------

!! Follow me !!

 photo facebook_zpsb02c8d77.png  photo twitter_zps339b5c67.png  photo facebook_zpsb02c8d77.png  photo twitter_zps339b5c67.png  photo twitter_zps339b5c67.png

59 comments:

  1. "as pessoas não têm quaisquer problemas em chamar anorética e esqueleto a alguém, quando não fazem ideia se essa pessoa é saudável ou não"
    Tal e qual!! Já tive este 'problema' à uns anos e relaciono-me quase a 100% com o que disseste...
    Felizmente agora levam umas 'chapadinhas' de luva branca, quando me vêem ;)
    Somos o que somos e ninguém sabe a nossa história ou até os nossos eventuais problemas :)
    Muito bom este post :) Pode ser que faça abrir os olhos (e a mente, btw)a muita gente :p
    Beijinhos e continuação de um ótimo trabalho :)
    Sara

    ReplyDelete
  2. Adorei este post! Há muita pressão para sermos magras e encaixarmos num "tipo de corpo" que supostamente é o correcto. E essa pressão não é só feita pelas revistas mas principalmente pelas lojas que fazem tamanhos grandes muito pequenos. Os L da stradivarius ou da bershka são minúsculos!As pessoas mais magras muitas vezes não encontram tamanhos para elas (falaste do skort da zara penso eu..)e isso quer dizer que são anoréticas? Acho que não. Acho que estás muito bonita e pessoalmente para mim é inspirador ler um post destes em que falas com cofniança do teu corpo e aceitas os defeitos como uma parte do completo e é isso que faz o perfeito. Somos todas diferentes e todas bonitas. sem roçar o extremo, é importante ser saudável..(isso inclui comer bem :P) O melhor acessório de uma mulher é a confiança, obrigada por teres escrito este post e por me fazeres pensar no que é aceitarmos o nosso corpo e que devia pensar mais em conviver melhor com o meu. Fiquei tocada. beijinhos para ti Mariana

    ReplyDelete
  3. Da mesma maneira que existe esse tipo de "descriminação" com as meninas skinny também existe com as mais gordinhas... enfim a nossa sociedade é mesmo assim mas o mais importante é que nos temos que nos sentir bem com nos próprios e ter confiança! É a melhor chapada de luva branca para essas pessoas.. E tu és linda! :) continua!!

    www.memoriesandaddiction.blogspot.pt

    ReplyDelete
  4. Concordo tanto com o que dizes neste post, eu própria durante muitos anos levei com muitos comentários de amigas minhas a criticarem o quanto magra estava. Chego à conclusão que às vezes nem é a realidade é mais por maldade, se uma pessoa se sentir bem como está então isso é que interessa e cada um deve aceitar-se a si e aos outros como é. Não acho que estejas magrinha, acho sem dúvida que é a perspectiva. beijinho!

    ReplyDelete
  5. Eu não acho que sejas magrinha, acho que estás bem do jeito que és.. nota-se que é a estrutura do teu corpo e quanto a isso nem tu nem ninguém pode fazer nada quanto a isso (:

    Por isso, continua assim como estás e continua com fotos tão bonitas como tens até agora (:

    ReplyDelete
  6. Olá Maria comecei-te a seguir recentemente (nem há um mês) e adoro tanto as tuas fotografias como os teus outfits.
    Não acho que sejas "magra demais" e concordo com tudo o que disseste. Quando eu andava no 11º/12º era bastante magra, especialmente nas pernas e toda a gente me passava a vida a dizer que eu parecia que tinha um problema ou que estava magra demais para a minha altura... Quando eu comia que me fartava e toda a gente via isso.
    Mas parece que é mais simples e muito mais fácil dizer às pessoas "estás magra" do que "estás gorda". Nunca vi essas mesmas pessoas que me disseram que era magra, a dizer a outras pessoas, na cara, que eram mais gordas. É difícil, especialmente quando sabemos que é difícil engordar. Na altura irritava-me bastante porque parecia que andavam sempre em cima de mim, no entanto, uns quantos anos depois até me rio da situação.
    Beijinhos

    ReplyDelete
  7. Olá :) sofro do mesmo, não importa o que coma e não consigo engordar! Muitas vezes me perguntam também se estou doente, se tenho algum distúrbio, etc, mas sou mesmo assim, a minha mãe e os meus tios e primos também são assim, o que posso fazer?! Deixar esses comentários maldosos para trás das costas e mostrar a quem realmente se preocupa que não é uma questão de querer ser magra, mas de não conseguir ser de outra forma! **

    ReplyDelete
  8. Ps. Não sei porque é que te chamei Maria, desculpa. :)

    ReplyDelete
  9. Grande post, valeu muito lê-lo! Acho que disseste tudo :)
    Beijinhos,
    Miriam

    www.varios-angulos.blogspot.com

    ReplyDelete
  10. Mónica C. Welton8 September 2013 at 22:02

    Eu acho no mínimo deselegante o comentário maldoso, chega a tocar a brejeirice, seja contra a gordura ou a magreza. Cada pessoa tem uma estatura um corpo e se quer melhorar óptimo se não quer óptimo na mesma, as pessoas são individuais não tem de responder ao que dita a sociedade, eu sei é utópico este pensamento mas por favor liguem mais à inteligência e menos ao físico, não estou a dizer que não é importante mas cabe a cada um se fores situações extremas de certo que o médico de cada um saberá alertar. Deixem cada um decidir se tem quilos a mais a menos ou se quer uns músculos bem definidos.

    ReplyDelete
  11. Concordo completamente, já dei conta de fotos minhas que parecem algo muito diferente da realidade!
    A mim pareces-me óptima :)

    ReplyDelete
  12. Concordo com TUDO o que disseste! Sempre fui magra, tenho 1,70cm e nunca passei dos 55kg. Devido a comentários como os que mencionaste acima, comecei a sentir-me mal com a minha magreza, apesar de não ser uma magreza exagerada, não me sentia bem. Achava as minhas pernas demasiado finas, o que fazia com que nunca vestisse calções, saias ou outra coisa que as mostrasse. No inverno usava leggings por baixo das calças para parecer mais gorda. Todos esses comentários de "estás tão magra!" "mas tu não comes?" "qualquer dia desapareces" faziam-me sentir mal, horrível. Sempre fiz desporto, e hoje em dia faço exercício regular mas nunca passei das medidas que tenho. Já recorri a ajuda médica. Tomei vitaminas, suplementos alimentares e tudo mais. Fiz mil exames, mas nada. Nenhuma anomalia. Nenhuma carência alimentar. Zero. Hoje em dia, felizmente, sinto-me perfeita no meu corpo, gosto dos meus ossinhos à vista e das minhas pernas finas.
    E também já me senti de certa forma revoltada com o facto de, por vezes, não haver igualdade entre magras e gordas. Eu sempre defendi os dois lados, e defendo. É feio apontar o dedo seja a quem for. Mas o que mais me irrita mesmo é o conceito de "mulher real". Não o somos todas? Magras ou gordas? Enfim, sem me alongar mais: Tu estás perfeita! Não só nestas fotos como em todas as outras. O importante é ter saúde aceitarmo-nos tal como somos.
    Um beijinho!

    ReplyDelete
  13. concordo completamente, acho que a sociedade liga muito a s´s e a l´s, e pensa que o perfeito mesmo é o m.
    cada um é como é, desde que o nosso peso, não afete a nossa autoestima, nem a nossa saúde mental ou fisica, acho que devemos aceitar-nos.
    eu sou sincera, tenho peso normal, mas como tenho 1,63, não sou muito alta, gostava de me ver com uns quilinhos a menos, já tentei emagrecer, e é mesmo muito dificil, não consigo por nada, mas é genético, a minha mãe é mais gordinha derivado a problemas de saúde, e eu tenho muita tendência a engordar.
    Gostava de ser um pouco mais magra, é verdade, mas não é por isso que me vou desvalorizar, já foi tempos, em que tinha a auto-estima a 0s.
    E atualmente não pratico sempre, mas vou começar novamente com a natação, apesar de não perder peso, pois aumento massa muscular, e por vezes parece que alargo mais, acho que fico com o corpo mais tonificado, e para mim é otimo para libertar o stress da rotina,
    ps: estás otima, eu gostava mesmo de conseguir ter um corpo mais ou menos como o teu!

    desculpa lá o desabafo, espero não te ter incomodado.
    beijiinhos,
    lollipopnecklace.blogspot.pt

    ReplyDelete
  14. Acho que estás muito bem assim....

    ReplyDelete
  15. Eu acho que és linda :)
    Eu sou gordinha e também sofro com o preconceito das pessoas,
    o que faço mesmo é ignorar, porque acho que sempre haverá pessoas que se acham superiores e que pensam que podem criticar todas as pessoas. Acho que o melhor a fazer é ignorar e não dar importância ao que essas pessoas dizem.
    Beijinhos*

    trezemundos.blogspot.pt
    Portfólio Fotográfico

    ReplyDelete
  16. Sinceramente Mariana, acho que este tipo de comentários, maldosos, devem simplesmente ser ignorados.

    Eu sempre fui magrinha e na adolescência a minha magreza afectou-me imenso porque constantemente ouvia comentários absolutamente abusivos. Acreditas que uma vez um PROFESSOR meu me disse "Tu deves passar entre os pingos de chuva!", que é um comentário inocente, mas numa fase em que a auto-estima é tão importante torna-se dificil ter alguma segurança.

    Hoje continuo a ser magra, mas sou saudável, feliz, faço desporto e tenho formas. Ainda assim de vez em quando dizem-me "Estás magrinha!", com um tom acutilante, que simplesmente não me afecta. Algumass pessoas frustradas e inseguras reparam em tudo que os outros têm e criticam só para se sentirem melhores.

    Eu gosto de ser como sou, tu não? :)
    temos de criar o grupo das magrinhas e unir-nos contra o preconceito :P

    Beijo

    ReplyDelete
  17. o importante é o que sentimos o resto não importa....

    ReplyDelete
  18. Eu fui uma das pessoas que comentou o teu post a dizer que estavas um pouco magrinha. Não o disse de forma maliciosa e espero que não o tenhas interpretado dessa maneira! Desculpa se de certa forma, te ofendi...

    Em relação ao teu post, infelizmente a sociedade consegue muito maldosa, nunca estamos bem, ou criticam por sermos magras ou criticam por sermos gordas - e eu já ouvi os dois! Há uns anos atrás era muito magra (não excessivamente ainda por cima) e chamavam-me trinca espinhas. Actualmente engordei, e já me chamaram gorda (apesar de na minha opinião, eu não o ser...tenho umas gordurinhas na barriga mas nada que me possa considerar gorda - a não ser que eu quisesse ser modelo aha!). Portanto eu sei o que é ouvir dos dois lados...nunca estamos bem.

    Há-de haver sempre alguém a criticar, sempre alguém a tentar mandar-nos abaixo, e cabe-nos a nós encontrar a força suficiente para nos amarmos tal como somos.

    Beijinhos

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tanya não levei de todo a mal, o teu foi dos comentários que entendi como preocupação... Que aliás foram a maioria! Só aproveitei a dica para esclarecer e explorar um pouco este assunto da imagem corporal, em particular ao que à minha diz respeito!

      Obrigada pelos teus comentários, grande beijinho!

      Delete
  19. És magrinha é verdade, mas és bem bonita e musculada. Acho que os comentários feitos sobre isso advém todos da inveja.
    Concordo que a na nossa sociedade é fácil dizer a alguem que é anorético e parece um esqueleto sem pensarem que as pessoas fico ofendidas

    Como disseste, era bem melhor que as pessoas perdem-se tempo a dizer a outra que tem algo bonito.
    bjinho

    ReplyDelete
    Replies
    1. Daniela como já disse penso que alguns comentários vieram de preocupação genuína, e por esses agradeço! Só aproveitei para falar um pouco sobre este assunto da imagem corporal.. e aí sim falar da sociedade em geral!

      Delete
  20. "Não estou a dizer que devamos defender os extremos (nomeadamente anorexia e obesidade), mas acredito sim em celebrar todos os tipos e tamanhos de corpo - porque todas nós somos mulheres!" BEM DITO!
    Não dá para discordar com qualquer ponto que referiste neste post, assim como dizem que ''a televisão acrescenta uns quilitos'' as fotografias também nos alteram, por vezes. Quando não conhecemos a pessoa pessoalmente, não acho que se deva fazer esse tipo de comentários, porque como disseste, nem sempre é isso na realidade! Gostei da mensagem que transmitiste com este post, muito bom!

    ReplyDelete
  21. Muitos parabéns por este post Mariana. Li os comentários ontem e achei mesmo que alguns eram um pouco inconvenientes. Concordo em absoluto com o que dizes, a minha mãe sempre foi muito magra, e por mais que comesse e fizesse dietas para engordar nada mudava... Mas ainda estamos a uns quantos passos de a generalidade das pessoas compreenderem tudo isto. Mais uma vez, parabéns!

    <3
    http://zazzish.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  22. Minha opinião: https://www.facebook.com/littleblondblog/posts/355253257941102
    ÉS LINDA MARIANA, NO MATTER WHAT!

    ReplyDelete
  23. Sinceramente nao tenho muito a dizer, acabei de descobrir o teu blog e este post demonstrou muito de ti como pessoa, es linda para que conste!
    adorei!
    xx
    catarinarife.blogspot.com

    ReplyDelete
  24. Por vezes as pessoas conseguem ser muito másinhas umas para as outras e criticam as pessoas diferentes (nomeadamente as que têm mais peso e as muito magras) porque simplesmente é mais fácil apontar o dedo. Mas como também se diz e é bem certo, "Nem tudo é o que parece"! Tanto umas curvinhas como uns ossinhos da clavícula podem ser bem bonitos e não há quem tenha o direito de criticar e apontar o dedo a quem não conhece. Gostei que te tivesses exposto a tua opinião acerca deste assunto e não acho nada que o teu corpo não esteja saudával. És muito bonita e adoro as tuas fotos todas =)
    Beijinho*

    ReplyDelete
  25. Revi-me totalmente no teu post Mariana, e posso dizer que concordo em absoluto quando dizes que hoje em dia é muito mais recorrente ouvir comentários sobre a magreza do que sobre a gordura.. E porquê?
    Eu própria sou magra por natureza, tenho tal como tu, um metabolismo acelerado e sou daquelas pessoas que come normalmente e que come imensas porcarias, no entanto nada disso é visível no meu corpo. So what? Vou-me coibir de mostrar o meu corpo e de me sentir bem comigo mesma só porque há quem diga que os meus pulsos são super finos, as minhas coxas mal se tocam ou se notam alguns ossos mais salientes? Não há um tipo de corpo perfeito, somos mulheres reais, com corpos reais.. todas diferentes! Todas mulheres :)
    Parabéns pelo excelente post

    ReplyDelete
  26. Adorei o post e o texto e concordo totalmente contigo. É triste teres sentido a necessidade de fazer um post sobre este assunto mas é a sociedade em que vivemos.. Qualquer que seja o nosso estado vai haver sempre alguém a fazer comentários negativos. O mais importante é sermos nós mesmos, e se formos saudáveis temos o que e preciso :)

    ReplyDelete
  27. Tal como tu e como muitas outras meninas que deixaram aqui comentários também sofro do mesmo problema. Sempre fui muito magra e já há vários anos que tento engordar, mas sempre sem resultado. Ao princípio, sentia-me mesmo muito mal com o meu corpo ainda por cima porque sempre comi bem e aparentemente não havia nenhum motivo para ser assim. Acho que no meu caso também é mesmo genético e, por isso, hoje já aceito melhor a minha magreza.
    Parabéns pelo teu post! Acho que é importante para que algumas pessoas perceberem que há realmente raparigas muito magrinhas, mas não é porque querem. Simplesmente não conseguem engordar devido ao seu metabolismo e não é por isso que estão doentes e que merecem certos tipos de comentários inconvenientes. Gostei mesmo muito do que escreveste aqui. Certamente muita gente se revê na tua situação. Beijinhos

    ReplyDelete
  28. Tu tens um corpo tão bonito e definido! Há sempre pessoas prontas a dizer mal... -.- Gostei muito do post, e do teu tom tão educado! E sem dúvida que há double standarts... É ignorar e seguir em frente. Estás bem, sentes-te bem e isso é que interessa! :D


    Um grande beijo

    ReplyDelete
  29. ADOREI O POST!!! Es linda!!!
    Também já senti o mesmo...

    beijinhs
    http://modaeleganciaestilo.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  30. Sabes bem a minha opinião quanto a este assunto, tanto é que já fiz um post sobre isso mesmo, durante toda a minha adolescência fui magrinha (aliás, tenho um post em modo rascunho sobre esse assunto duma forma mais pessoas à espera que ganhe tomates para o publicar, porque tenho medo que seja exposição a mais), e as pessoas conseguem ser muito más, bem o sei. E uma pessoa até pode comer sem parar, que lá vêm as piadas sobre "come sopa".

    Do que vi no outro post, pareceu-me que as meninas estavam preocupadas contigo, não foi por maldade, até percebo perfeitamente, porque, tal como tu disseste, as fotos em questão evidenciavam certas coisas que nas outras não aparecia, mas também compreendo que não queiras ouvir isso constantemente, sempre foste assim e pronto.

    Eu só engordei no meu 4º ano de faculdade e aí as pessoas largaram-me sobre o assunto de comer mais (e eu já como como uma leoa)...mas já ouvi o oposto. que estou gorda. de bem perto até. Olha, as pessoas nunca estão satisfeitas com nada, essa é que é essa, nós é que temos de gostar de nós e o resto é treta! ;)

    Continua segura de ti, Mariana!

    beijinhos, Nádia
    My Fashion Insider

    Ah, se quiserem ler o tal post sobre aceitação corporal, e esta guerra estúpida entre gordas e magras, leiam aqui: http://www.myfashioninsiderblog.com/2013/08/opinion-true-body-acceptance-ii.html

    ReplyDelete
  31. Eu sinceramente acho que estás mais linda que nunca Mariana. Claramente é uma questão de perspectiva, e as pessoas as vezes confundem um "toned body" com magreza. Adoro ver a forma como abordas os temas, tu não ignoras as criticas, tentas sempre esclarecer ou aprender com elas. Kiss babe

    ReplyDelete
  32. Não acho que exista assim tanto um duplo critério. As pessoas criticam sejas tu magra ou gorda. E se não arranjarem críticas relativamente ao peso vão criticar outras coisas. Obviamente que não é geral mas infelizmente existem pessoas que parece que se sentem melhor consigo mesmas se criticarem as outras pessoas. No post se suscitou esta discussão eu nem reparei que se viam os teus ossos! Também porque já vi outros posts em bikini e parecias perfeitamente saudável.

    Xoxo,
    http://mmthanwords.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  33. Concordo perfeitamente, tenho 16 anos e tambem sou magrinha (já fui mais e SEMPRE FUI SAUDÁVEL) e como não tenho anca ainda parece que sou mais e na escola nunca ninguém teve problema em chamar-me magricela, estaca e esqueleto inclusive as minhas melhores amigas. Tenho também uma amiga mais gordinha e NINGUÉM se atreve a chamá-la de gorda dizem que a pode magoar! E mim não me podiam magoar? as pessoas tens respeito pelas gordas a até dizem "gordura é formosura" mas no que toca a pessoas magras já nem sequer conseguem olhar porque faz impressão. enfim, é sociedade que temos!

    Relativamente às tuas fotos, não me meteram impressão nenhuma e achei-as perfeitas. continua! Beijinhos

    http://batomebotasdatropa.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  34. Existe realmente dualidade de critérios chamar a alguém gordo é ofensa, dizemos forte, fortinho, cheiinho, mas dizer olha estás muito gordo(a) ninguém diz parece mal, agora para dizer ah estás tão magra que horror! É uma coisa super normal. Especialmente quando são mulheres a dizerem a outras mulheres.
    Acredito que alguns comentários possam ter sido de preocupação, mas mesmo esses não entendo vê-se perfeitamente que és saudável, mas pronto podias ter emagrecido por algum problema da vida, existem situações que fazem com que se perca o apetite.
    Acredita a maioria das pessoas que diz que estás magra está é cheia de inveja por não estar igual ;)
    Cheguei a ser muito magra e apesar de o ter sido na adolescência, ninguém se atrevia a dizer-me duas que era magra ou trinca espinhas, porque levava logo resposta à altura.
    Para mim estás muito bem assim, mas o importante mesmo é que sintas bem assim :)
    Beijinhos e continua a por as fotos lindas de sempre.

    ReplyDelete
  35. Desde sempre gostei de ti Mariana, do teu estilo em geral, simplicidade de vestir, escrita, etc, etc, mas deixa-me que te diga que ultimamente tenho notado que estás um pouco "cheia de ti própria". Se antes eras daquelas bloggers que eu mais seguia (do género, dia sim, dia sim!) a tua escrita tem vindo a tornar-se cada vez mais insopurtável. Cheia de sarcasmo, falta de imaginação, justificações ridículas, etc, etc! Mais do mesmo! À primeira pedra que te lançam sentes uma necessidade tremenda de te justificar, EXCESSIVAMENTE, deixa-me que te diga. Os teus posts deixaram de ter o "suminho" que já tiveram outrora, e isso é uma pena. Reinventa-te Mariana, a ti e ao teu blog, estás a precisar! (encara isto como uma crítica positiva Mariana, vinda de um anónimo com olho para a coisa! ;))

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá anónimo!
      Obrigada pelo teu comentário.. Vou encará-lo como uma crítica construtiva como dizes, já que me pareceu de facto sê-lo! Quanto ao blog, tenho pena que já não te identifiques tanto como antes, mas a verdade é que eu não sinto que tenha mudado grande coisa por aqui. É verdade que me tenho mustificado algumas vezes nos últimos tempos, mas acho que podemos atribuir isso às crises da miúda de 20 anos que sou, certo?? ;) Quanto a este post, pareceu-me importanto esclarecer às minhas leitoras que está tudo bem comigo e aproveitei para divagar um pouco sobre o assunto.. Porque sabemos que anorexia é um problema real, e não quero de todo que alguém aqui entre e pense que a magreza excessiva é algo apoiado por estes lados!
      Quanto ao reinventar do blog.. Terei todo o gosto em ouvir sugestões! Por este lado continua-se sempre a trabalhar para apresentar mais e melhores conteúdos. Sem querer que isso soe "cheia de mim própria", claro!
      Fico à espera! Obrigada mais uma vez,
      Mariana

      Delete
  36. Eu acho que és bonita tal como és!
    Eu tenho tendencia para engordar, mas a irmã do meu namorado que come mais que eu, é super magrinha e não engorda. É mesmo assim, todos temos metabolismos diferentes.
    O que interessa é ser saudavel, e por isso mesmo já perdi alguns kg nos ultimos meses porque tinha o colestrol (mau..haha tu como estudante de medicina sabes melhor que eu daquilo que eu falo) alto e tive de começar a ter mais atenção ao que como. Se és saudavel e te sentes bem assim, não interessa ligar a esse tipo de comentários maldosos, que provavelmente são apenas inveja!

    beijinho

    ReplyDelete
  37. Percebo a tua preocupação em quereres abordar este tema e clarificares os teus pontos de vista acerca do conceito de magreza. Percebo perfeitamente o que dizes, visto que me dizem constantemtene que preciso de engordar para nao parecer tao "franzina". Mas acho que a ideia de que transmitiste da importancia de nos amarmos a nós proprias é sem duvida, muito importante (embora eu ainda tenha que o aprender a fazer!! mas isso já é outra historia :) ) queria-te só dizer obrigada pelo post :)

    Ah, e não querendo parecer insensível ao importante tema que estás a abordar neste post, gostaria de saber se me podias dizer sff, com que programa/ de que forma fizeste a montagem das primeiras fotografias. é que está lindaaaa :) Obrigada! Beijinhos grandes.

    ReplyDelete
  38. Eu acho que estás bem e que apesar de seres magra, não és muitoooo magra!! És normal e muito bonita :) continua assim

    ReplyDelete
  39. "Basicamente, a sociedade perdoa às gordinhas, mas não às magras! Não concordam?? Acho que todas sabemos que é verdade... " Não, não concordo. E já pertenci a ambos os espectros nos meus 40 anos de vida, já fui muito magra (se fores ao meu blog não vais acreditar que isso possa ter sido possivel, mas no meu pior momento pesei menos de 45kg e já nem menstruava) e hoje em dia sou gorda. E a sociedade não perdoa ás "gordinhas" NADA! O simples facto de se dizer "gordinhas" acerca de pessoas como eu, que são cheias, gordas, em oposição ao dizere-se magra das magras, já denota a quantidade de preconceito que há para com uma mulher gorda - ah e tal, ser gorda é tão horrivel que vamos dizer gordinha para não passarmos por más pessoas. Quando era magra faziam-me ver-me como sendo gorda, e se por algum acaso engordava 2, 3 kg que fosse, era logo a ouvir "Ah, engordaste, ah estás mais cheínha." Bom, não me parece que passar de 45kg para 48kg seja ser gordinha, mas era o que me faziam acreditar. Ser magra na sociedade de hoje em dia é visto como sendo algo primordial, essencial, e quando se ataca uma mulher que é magra, quem o faz fá-lo por pura inveja. Inveja, sim, dor de cotovelo, raiva dessa pessoa ser magra e quem ataca não conseguir (ou não o conseguir ver em si) atingir esse patamar. Ás gordas não se ataca por inveja, desculpa lá. ás gordas ataca-se porque... porque a sociedade as vê - nos vê - como algo nojento, indigno sequer de respirar (estou a exagerar!!). Mas na verdade, quem ataca normalmente sabe como atingir a pessoa que quer atacar. No teu caso sabem que se te disserem que estás muito magra te vão atingir, fazer vacilar, porque na tua mente tens "problemas" em ser demasiado magra. Comigo, desde nova sabiam que o que me deixava insegura era dizerem-me que estava gorda, pesasse eu 40kg, 50kg ou 60kg. Hoje em dia peso cerca de 70 kg - ena pá, agora é que vão saltar ataques!!! - e SEI que sou gorda, por isso não me atinge que mo apontem. É a verdade, atingi o estatuto de gorda realmente, por isso, não me incomoda por aí além. Mais a mias, com a idade essas coisas deixam de nos atingir tanto. Mas ás gordas não se perdoa tudo, nem pensar. Já passei muita humilhação em lojas, já pedi muito livro de reclamações, e até em situações de emprego já fui preterida por não ter determinado aspecto apesar de ter mais qualificações para a função do que quem com ela ficou... Acho é que há uma valente de uma hipocrisia relativamente aos gordos - a sério, não suporto a palavra gordinhos, por favor, que coisa mais rebaixante. Mas não te acho demasiado magra, acho que tens um bom corpo e musculado até.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Mint Julep, o meu comentário não era no sentido de não se criticar as pessoas gordas.. Não, de todo! O que queria dizer é que é "mal visto" na sociedade atacar gordos (mesmo que isto se continue a fazer de modo mais dissimulado!), enquanto atacar as pessoas pela sua magreza á algo normalíssimo!

      Delete
  40. Eu deixei um comentário desse género no post anterior e fi-lo por achar que a tua magreza é recente. Sempre foste elegante e proporcional mas agora pareces-me skinny. Tenho um IMC de 18 e sempre fui altíssima e magra por isso estou habituada a ouvir bocas sobre o meu corpo desde pequenina. Mas sempre fui assim, não emagreci de um momento para o outro (como me pareceu ser o teu caso). O reparo que fiz foi para te alertar para uma situação para a qual podias não estar a direcionar a tua atenção... Mas se garantes que está tudo bem, óptimo! :)

    ReplyDelete
  41. Concordo plenamente com tudo o que disseste e acho que fizeste bem em fazer este post. Mas acho que daqui em diante não deves dar importância a quem faz esse tipo de comentários porque acho que não a merecem (tirando quem os fez por legitima preocupação). Quanto ao último post, eu passei por cá e vi esses comentários a que te referes e fiquei um bocadinho aborrecida por as pessoas não pensarem duas vezes antes de dizerem certas coisas. Bem, mas esquecendo isto tudo só quero dizer uma coisa: as anorécticas (infelizmente) não têm orgulho no seu corpo, aliás isso é uma das questões da doença, por isso, era um bocadinho estranho uma anoréctica ter um blog em que põe fotos de biquíni e fazê-lo com o maior sorriso do mundo! Tens o meu apoio Mariana!

    http://chasingrubiesbyflor.blogspot.pt/

    ReplyDelete
  42. Obrigada por este post, bom saber que há pessoas que se sentem como eu e que realmente custa imenso ouvir comentários desses e mete-me imensa pena que as pessoas julguem a torto e a direito sem conhecer a história!

    ReplyDelete
  43. a discriminação existe para os dois lados, simplesmente as pessoas mais depressa o dizem em voz alta caso seja uma pessoa magra do que uma pessoa gorda. em vez disso, fazem-no nas costas.
    todos fazemos.

    pessoalmente já tinha reparado nos ossos e tudo mais, mas nota-se perfeitamente que és de estrutura 'pequena', és miudinha como se costuma dizer. mas o que as pessoas não olham é que tens um ar saudável, porque sim a anorexia nota-se a milhas.

    sinceramente, acho que essa tua miudeza fotografa de forma fantástica. e tanto tu como a sofia, têm dos blogs com melhores fotografias que visito diariamente!

    mas acredita, os comentários vão sempre aparecer ;)

    ReplyDelete
    Replies
    1. Estar excessivamente magra e ter anorexia nervosa são duas coisas diferentes.

      Delete
  44. Eu também sou considerada magra. Tenho 50 kg e 1.62. No entanto tenho uma massa muscular minima e mais de 23% de massa gorda, por isso quando me vejo nua não acho que seja assim tão magra. Contudo, as pessoas insistem em dizer que sou magra. Magoa-me principalmente qdo é a família do meu namorado a dizer, avós, tios e isso... sinto-me mal recebida... mas eles n vêem isto assim, eles acham que sou magra porque me esforço para tal, o que não é verdade.

    ReplyDelete
  45. Eu acho que se ouve muitos mais comentários do género "aquela está uma balofa" ou "olha só para aquelas banhas" do que "aquela é só ossinhos", até porque a magreza ainda acaba por ser um ideal para muitas mulheres/raparigas. Continuo a achar que esses tipos de comentários são maldosos e que acho que se devem evitar até porque a pessoa a que se chama este tipo de coisas ormalmente tem complexos disso e pode até ficar mais complexada. Como pessoa mais cheinha custa um bocado estar com as minhas amigas e estar sempre a vê-las comentar a "celulite" e as "gorduras" de raparigas que tem um corpo normal e bonito. Mas acho que isso é normal nas raparigas (infelizmente), têm que estar sempre a pôr defeitos nas outras, até às vezes faz impressão!
    Acho-te uma rapariga muito gira e tens um corpo bonito e as pessoas não tem nada que fazer esse tipo de comentários.

    followingdetails.blogspot.pt

    ReplyDelete
  46. exatamente... o que importa é que estejas feliz com o teu corpo!

    ReplyDelete
  47. Estás linda COMO SEMPRE!!
    Não ligues!!

    With love, Bárbara
    www.preppylemonade.com

    ReplyDelete
  48. Hey girl,

    I think some people don't realise that camera angles, poses and the clothes we wear can make a huge difference to how we look... For me, being a girl with curves (and proud!), I know how to work the camera...even celebrities know how to make themselves look slimmer, more toned.. you'll hardly ever see a celebrity on the red carpet straight on to camera with legs apart...almost always they are turned slightly to the side, one leg in front of the other or looking over their shoulder...

    Cutting to the chase, my point is, photos can be deceiving. We cannot trust what we see...from editing, to angles, to clothes etc...what is presented in front of us it not always the true representation... And likewise, people making comments on photos of you, without actually knowing you or appreciating what a camera can do to someone is just ridiculous. I know this might sound harsh, but sometimes I think people who feel insecure in themselves just love to attack others...for example, imagine you had a spot on your face or something...so minor etc...those type of people would be all over it like "hahaha! see you're not perfect! you're ugly!" blah blah blah. I swear, there are some people just waiting in the wings to leave negative/derogatory comments, hoping to knock your confidence and make themselves feel better. It's ridiculous. And for those who just comment that you look very skinny just for the sake of saying it because you "appear" like that in photos are just stupid. It may be that some of those comments come from a "good place", but do they actually know you personally? Are they one of your real friends? If not, then to be frank, they have no business in commenting about such things. Like you have said repeatedly, you are a gymnast, and thin by nature. We are all built in different ways.

    And for what it's worth, I've seen you in real life and you are completely healthy. Having suffered from body dismorphia (and to extend still do) and anorexia, AND being trained as a psychologist, I know what sick/ill/unhealthy looks like. And you are utterly vivacious. Like you said before, your thighs touch! You are slim and toned and there's nothing wrong with that. So what if in some shots we can see your shoulder bones...I mean c'mon, you were twisting around! That would happen for anyone! I mean, I'm curvy and yet have a prominent collar bone, cheekbones and jaw line...

    Anyway, ignore the comments...you are fabulous just the way you are. The fact that you have comments which are anonymous shows you that these people have their own issues to deal with. Although they have a strong opinion (based on extremely poor evidence), they aren't strong enough to stand by them and show their actual name. Therefore, what they say is just redundant. They're just what we call internet trolls....

    Keep being yourself! Love you girl! xx

    ReplyDelete
  49. Subscrevo, não vou alongar-me porque neste momento não faz sentido, apenas digo que é fácil falar dos outros. Olha que gorda, olha que magra, olha que alta, olha que baixa. Se as pessoas se preocupassem com as suas vidas em vez de gossip all day long as suas casas seriam mais limpas, os seus armários seriam mais arrumados, algumas conseguiriam perder peso, outras teriam mais tempo para elas, mais felicidade e este país talvez andasse para a frente. Mas..... infelizmente vivemos no país que temos com as pessoas que temos e por isso ninguém (a não ser o próprio) sabe o que é viver em determinado corpo e, até prova médica em contrário, deve cuidar dele o melhor que sabe independentemente da sua forma.
    Beijos Mariana

    ReplyDelete
  50. Caí aqui de para-quedas e ainda nem li o tal post de que falas, mas acho q não tens q te esforçar tanto para "provar" que não estás magrinha, como fizeste com essas ultimas fotos. As pessoas adoram mexericar com coisas que não fazem sentido..que parvoíce. Nem ligues.
    beijinho

    ReplyDelete
  51. «Acredito mesmo que, enquanto sociedade, temos que parar de desculpar as "gordinhas" » Esta tua frase no facebook é absolutamente deplorável. E se , como jovem comum é condenável, como estudante de Medicina (tal como eu o sou, aliás) é inaceitável. O que fazes aqui (apesar de ainda nem teres visto, provavelmente) é precisamente um atentado contra a auto-aceitação. Mas é normal, afinal como dizes, o teu metabolismo permite-te cometer as maiores das atrocidades nutricionais sem que daí advenha mal maior, logo, presumes possivelmente que ser gordo é uma opção. Quase que um capricho (como é possível?). Eu já fui gordinha (so deus sabe o quanto eu sofria) e tambem eu perdi 30kg à base da determinaçao. Talvez seja por isso que entenda o outro lado, o dos que nao se sentem bem com o espelho, mas ainda têm que aturar julgamentos de quem come o dobro e comete o dobro das asneiras e ainda se acha no direito de julgar seja quem for.
    Resto de bom trabalho e tenta aproveitar o que falta do curso para crescer enquanto profissional

    ReplyDelete
    Replies
    1. Filipa,

      Sob risco de nem aqui voltares para a ler, aqui fica a minha resposta... Penso que interpretaste mal a minha frase ou então fui eu que me expressei muito mal.

      Sou, obviamente, apologista da aceitação corporal. Acredito que devemos aprender a gostar do nosso tipo de corpo e a sentir-mo-nos bem no mesmo, quer sejamos mais gordas ou mais magras. Mas isto tudo dentro de um espectro saudável! Quando começamos a chegar aos extremos, neste caso obesidade, acredito também que devemos lutar por um estilo de vida mais saudável.

      Daí ter empregue o termo "gordinhas" com aspas, pois referia-me não às mulheres cujo seu tipo de corpo é voluptuoso mas sim àquelas que têm claramente excesso de peso... E que a sociedade, do meu ponto de vista, continua a desculpar. E aqui mantenho o que disse anteriormente - claro que isto não ocorre como obesidades mórbidas mas ocorre muitas vezes com obesidade de graus mais baixos.

      Dito isto, acredito que estejas a ser um pouco tendenciosa na tua interpretação... Ainda mais estando também em Medicina, pois certamente sabes que a promoção de estilos de vida saudáveis e o combate à obesidade são uma prioridade - pelo que, do meu ponto de vista, NUNCA se deve condenar alguém que fez tamanho esforço neste sentido e dizer que estava melhor e mais bonita antes, como fizeram com a Joana naquela publicação de Facebook. E era isto que queria frisar na minha publicação.

      De igual modo te digo, tenta aproveitar o que falta do teu curso para crescer... E quem sabe um dia seremos ambas boas colegas. Assim o espero!

      Delete
  52. Olá! Já fui magra e já fui gorda e neste momento sou assumidamente gorda. Claro que do ponto de vista médico, a probabilidade de termos problemas com a obesidade é maior, mas também é facto que a vida nos mostra casos de pessoas que, sendo magras e aparentemente saudáveis, têm tensão alta, colesterol alto, AVC e outros problemas.Não sendo apologista da obesidade e isto é um facto, pois não sou gorda por opção, mas de momento, assumo, desisti das dietas por uns tempos.
    Fui mãe de trigémeos aos 34 anos e nunca tive nenhum problema na gravidez derivado da obesidade. Não tive e não tenho aos 46 anos, tensão alta, diabetes, colesterol e outros problemas normalmente relacionados à obesidade.
    Dito isto, digo que sim, as gordas devem emagracer, mas, se não tiverem nenhum problema de saúde como eu, porque estar a se martirizar durante anos a tentar manterem-se magras? Tenham sempre as consultas e as análises em dia e, sejam felizes e saudáveis, ok?
    Leiam o meu artigo: https://www.oriconsigo.com/uncategorized/padrao-de-beleza-feminina/

    ReplyDelete